Pular para o conteúdo

Cirurgias Refrativas: corrigindo miopia, astigmatismo e hipermetropia

29 de maio de 2017

As cirurgias de correção de miopia, astigmatismo e hipermetropia são chamadas de Cirurgias Refrativas e são realizadas, há mais de duas décadas, através do laser. Sendo hoje o procedimento cirúrgico mais realizado em todo o mundo, o longo tempo de prática, junto com o desenvolvimento tecnológico, permitiu que os riscos, vantagens e desvantagens sejam amplamente conhecidos tornando a cirurgia altamente individualizada.

As cirurgias podem ser realizadas através das técnicas PRK, LASIK, ILASIK e Cirurgia Refrativa Customizada. A correta indicação tanto da necessidade da cirurgia como da técnica a ser empregada corresponde à 80% do sucesso do procedimento.

Todas as técnicas visam remodelar suavemente a superfície da córnea para corrigir os erros refrativos que levam a Miopia, Hipermetropia, Astigmatismo e Hipermetropia.

PRK – Ceratectomia Fotorrefrativa

Nesta técnica é feita uma raspagem da camada mais externa do tecido corneano (epitélio corneano) para, depois, ser aplicado o laser para remodelar a superfície da córnea.

Nos primeiros dias do pós-operatório o paciente usará uma lente de contato para aliviar o desconforto e auxiliar na cicatrização da córnea.

LASIK – Laser Assited In Situ Keratomileusis 

Para este procedimento é realizado um FLAP na camada mais externa da córnea (epitélio) para posterior aplicação do laser. O flap é reposicionado ao finalizar a aplicação do laser.

iLASIK 

Neste caso, o flap também é realizado por laser ao invés de ser feito de forma manual com bisturi pelo cirurgião. Isso leva a mais precisão e segurança na cirurgia minimizando lesão nos tecidos que circundam a área trabalhada.

Cirurgia Refrativa Customizada

Ao invés de lapidar a córnea, o laser customizado varre pequenas imperfeições da superfície corneana chamadas de aberrações. Esse laser utiliza o sistema de comprimento de ondas ou Wave-Front.

Consulte seu oftalmologia e informe-se sobre a possibilidade da realização da cirurgia refrativa e qual a melhor técnica no seu caso.

29 de maio de 2017

COMPARTILHE